FM: Stero 5.1

A Crítica Musical Como Ela É

Novidades

10 de Março, 2007: Lançamento da página com os escritos do grande crítico musical Fernando Magalhães

Links:



Procura

The Web fm stereo

Free shoutbox @ ShoutMix



06.02.1998

The SymphOnyx

Candelabros Para Uma Sinfonia Rock

Originários de Guimarães, The SymphOnyx são uma das poucas bandas portuguesas a abraçar a estética do rock-sinfónico dos anos 70. Das versões de Bach e Vivaldi, passaram naturalmente para composições originais que apresentam no seu disco de estreia, “Psico Fantasia”.

 

Versão portuguesa das bandas “neo prog” inglesas como Pendragon, IQ ou Twelfth Night ou continuadores, mais de 20 anos depois, dos pioneiros Tantra, os SymphOnyx têm como principal preocupação recuperar um dos capítulos perdidos e mais menosprezados dos anos 70. Para Paulo Magalhães, guitarra-ritmo dos SymphOnyx, a única preocupação é “juntar a música clássica, melodias clássicas, a um rock actual”.

nos espectáculos ao vivo, os seis elementos dos SymphOnyx, martinho (guitarra solo, voz(, Carlos (bateria, voz), Jorge (teclados), Mota (baixo), Paulo (guitarra ritmo) e Barros (voz), têm contado com a colaboração de dois violinistas (Samuel e Rui), um violoncelista (André) e Diana (voz). “Estamos a pensar, de futuro, utilizar ‘samplers’ para substituir os instrumentos clássicos”, diz o guitarrista, para quem as dificuldades de “juntar dez pessoas em palco é enorme”. Mas vão continuar a apostar num certo aparato cénico, na boa tradição de grupos como os Genesis ou, em Portugal, dos já citados Tantra, usando, nos espectáculos, “uma bailarina, roupas especiais e candelabros”. Tudo para criar “uma esfera ambiental diferente que traduza o espírito” deles: “Somos adeptos do sonho, da imaginação, do irreal.”

Dos anos 70, Paulo Magalhães guarda a recordação dos Queen e dos Police, a par, é claro, da audição intensiva de música clássica. Hoje assume-se, aliás como os restantes elementos da banda, como “fã” da clássica. “É assim que sentimos a música e é essa a nossa inspiração”, garante.

“Psico Fantasy”, em edição de autor de mil exemplares (“já há pelo menos uma editora portuguesa interessada em editar um álbum completo”), foi gravado em Agosto do ano passado e tem a forma de um mini compacto, onde estão incluídos os temas “Dream of the rainbow angels”, “Killing zone”, “Red moon” e “Letter to my love”, este último com a participação vocal da convidada Diana, a fazer lembrar Annie Haslam dos Renaissance. O primeiro destes temas faz parte do CD que acompanha a última edição da revista “Pró-Música”. Actualmente em digressão pelo país, os SymphOnyx passarão por Lisboa no final deste mês, em data e local a anunciar. Quem quiser acompanhar mais de perto a vida do grupo, ou mesmo adquirir “Psico Fantasia”, poderá fazê-lo através do endereço na Internet: www.cidadevirtual.pt/symphonyx.